Guangzhou, China

Viver em Guangzhou

Iyna Bort Caruso

O metrópole de Guangzhou considera-se o portão de entrada sul da China. Situada na margem do Rio das Pérolas, que é navegável até ao Mar da China Meridional, esta cidade portuária, localizada a 120 km norte de Hong Kong, é um dos principais centros de comércio da China.

E sempre foi. Guangzhou era uma das paragens na antiga rota da seda que ligava China à Índia, ao Médio Oriente e à África.

A terceira maior cidade do país, atrás de Pequim e Xangai, Guangzhou é a capital da rica província de Cantão. A sua história remonta a mais de dois milénios, mas esta megacidade, uma vez mais conhecida pelos ocidentais como Cantão, é uma de rápido crescimento e progressiva.

A maior exposição comercial da China, a Feira de Importação e Exportação da China, realiza-se nesta cidade há mais de 60 anos. O rápido desenvolvimento da cidade enquanto aglomerado de altas tecnologias está a impulsionar a economia e a ajudar a atrair investidores estrangeiros.

Guangzhou é, provavelmente, mais conhecida pela sua culinária cantonesa. Os famosos pratos do Delta do Rio das Pérolas atraem atenção mundial. A cidade ostenta o maior número de restaurantes per capita na China. A natureza também faz parte da atração de Guangzhou. Percursos pedestres, parques, pântanos e jardins botânicos estão bem ligados através de um sistema de metro em expansão contínua e por uma vasta rede de bicicletas.

A cidade divide-se em 10 distritos densamente povoados que se estendem ao longo das margens do rio. Tem-se observado procura sustentada no mercado de imóveis de primeira linha, especialmente no núcleo da cidade, e interesse crescente junto de investidores internacionais. A bem conhecida Torre de televisão de Cantão, uma torre com 600 metros de altura que já teve o recordo de ser a mais alta do mundo, serve como ponto de orientação. Um grande número de edifícios já foram descritos como sendo obras de arte. A Ópera de Guangzhou foi projectada pelo premiado arquitecto Zaha Hadid (Prémio Pritzker) e concebida para parecer duas rochas gémeas com vista sobre o Rio das Pérolas. O Guangzhou Circle, um edifício empresarial, é a maior estrutura circular do mundo. Este arranha-céus também se encontra junto do Rio das Pérolas e o seu reflexo cria a forma de um oito na água, um número de sorte na cultura chinesa. O estilo de construção mais tradicional do Sul da China é a arquitectura Lingnan, conhecida pelos seus alpendres grandes, sistemas de ventilação naturais e esculturas de relevo.