Santa Lúcia

Viver em St. Lucia

Iyna Bort Caruso

Em Santa Lúcia, o marco mais famoso foi formado pela natureza: os Pitons, dois picos vulcânicos que se projetam do mar. Representam o mundo tropical surreal da ilha e as suas maravilhas naturais surpreendentes. Outro marco situa-se próximo da vila de Soufrière, que é conhecida por ter o único vulcão do mundo acessível por carro.

Na extremo sul da cadeia das Caraíbas, Santa Lúcia é a ilha volcânica mais montanhosa de todas na zona.  O Oceano Atlântico banha a sua costa leste e o Mar das Caraíbas a costa oeste. Uma serra central percorre toda a extensão da ilha, dominada por florestas e atravessada por 47 quilómetros de circuitos de caminhada.

A população conta com menos de 200.000 habitantes, mas aumenta bastante com os turistas e proprietários de segundas habitações que aproveitam de voos directos dos EUA, Canadá, Alemanha e o Reino Unido. Santa Lúcia é um destino favorito dos velejadores. As águas profundas e calmas do lado das Caraíbas atraem marinheiros com as suas duas marinas de vanguarda e portos naturais.

Os ventos alísios constantes significam conforto durante todo o ano. A estação mais verde decorre entre Junho e Novembro, mas, mesmo assim, a chuva tende a durar apenas alguns minutos de cada vez.

Santa Lúcia é autónoma desde 1967, depois de mais de 160 anos de domínio britânico. A dada altura, era o maior produtor de bananas do mundo. Hoje em dia, serviços financeiros e turismo são os impulsionadores da sua economia. O rápido desenvolvimento é equilibrado por regulamentações governamentais que protegem as suas florestas tropicais e reservas marinhas.

Tradições inglesas, francesas e africanas influenciam a gastronomia, a cultura e os eventos.

Os festivais de música e arte, bem como o seu carnaval, têm atraído multidões internacionais há muito anos.

Por norma, o custo de vida é geralmente mais baixo em Santa Lúcia do que na América do Norte. A variedade de opções imobiliárias em Santa Lúcia é surpreendentemente grande para uma ilha desse tamanho. Desde apartamentos à beira-mar, casas de campo e residências em campos de golfe a propriedades em encostas e dentro de empreendimentos de luxo, com administradores presenciais para aqueles que procuram arrendar as suas casas.

A ilha divide-se em paróquias. Castries é a capital e abriga cerca de um terço da população. No bairro a norte de Castries situa-se a antiga vila de pescadores de Gros Islet, agora um local popular, famoso pelas suas festas ao ar livre de Sexta à noite. A vila vizinha de Rodney Bay é o centro de entretenimento da ilha, com bares, restaurantes, centros comerciais e o único casino da ilha. O Cap Estate, no extremo norte de Santa Lúcia, é considerado uma das comunidades mais cobiçadas da ilha, com praias, falésias, acesso ao clube de golfe de Santa Lúcia e vistas do mar deslumbrantes.